Incontinência Urinária

O que é Incontinência urinária?

É a perda involuntária de urina, afeta a qualidade de vida, auto- estima e convívio social.

Não se sabe ao certo quantos brasileiros sofrem com incontinência urinária, principalmente porque grande número de pessoas desconhece que existe tratamento ou sente vergonha de expor esta condição até para seu médico. A Sociedade Brasileira de Urologia estima que no Brasil cerca de 10 milhões de pessoas tenham algum tipo de incontinência, ocorrendo em homens e mulheres de todas as idades, raças e condições socioeconômicas, sendo mais comum nas mulheres.

Como funciona a bexiga:

Na fase de enchimento a bexiga encontra-se relaxada e o esfíncter contraído (esfíncter e um músculo que funciona como uma válvula que fecha a uretra e impede a saída da urina).

Na fase de esvaziamento ocorre a contração da bexiga e o relaxamento do esfíncter.

Na maioria das pessoas a coordenação entre a bexiga e o esfíncter ocorre naturalmente desde criança, após o amadurecimento do sistema nervoso. Este mecanismo recebe o nome técnico de sinergismo vesico-esfincteriano.

Causas mais comuns de incontinência urinária:

  • Infecção urinária ou vaginal
  • Alguns medicamentos
  • Fraqueza dos músculos
  • Doenças que afetam os nervos que controlam a musculatura da bexiga
  • Constipação intestinal (intestino preso)
  • Obstrução da uretra pelo aumento da próstata
  • Algumas cirurgias
  • Lesão na medula

A consulta com um especialista é essencial para diagnosticar e tratar a incontinência.

Tipos de incontinências

  • Incontinência de esforço – a perda de urina ocorre ao tossir, espirrar, rir, pegar peso ou ao realizar exercícios. Tem como causa a fraqueza dos músculos do esfíncter ou da região pélvica (assoalho pélvico) que sustentam a bexiga. Ocorre em mulheres com prolapso da bexiga (bexiga caída), útero ou intestino, mais frequentemente nas que tiveram partos vaginais, podendo também ocorrer nas que tiveram parto cesariana e nas que nunca tiveram filhos. Em homens pode ter como causa cirurgias ou traumatismos de próstata e uretra.
  • Incontinência de urgência – a pessoa tem urgência de chegar ao banheiro e pode perder urina pelo caminho ou perde urina sem perceber, pois, a bexiga contrai sem que a pessoa perceba, tecnicamente, trata-se de uma bexiga hiperativa.
  • Incontinência mista – ocorre pela combinação dos dois tipos descritos acima (de esforço e urge-incontinência.
  • Incontinência por transbordamento – Pode ter como causa enfraquecimento da musculatura da bexiga ou por impedimento da saída da urina (obstrução). A obstrução pode ocorrer pelo aumento da próstata, portanto, este tipo e mais comum nos homens. O enfraquecimento da musculatura da bexiga ocorre, comumente, em pessoas com diabetes e alcoolistas.
  • Enurese Noturna
    É a perda de urina que ocorre durante o sono.
    Os tipos de incontinências urinárias​ podem ser investigadas através de:

    • História
    • Medicamentos em uso
    • Cirurgias realizadas
    • Diário miccional – registro das seguintes informações: horário, volume e frequência das micções, episódios de incontinência, frequência de uso do absorvente (diurno e noturno), ingestão hídrica e hábitos intestinais
    • Medida o resíduo miccional – tem como objetivo saber se alguma quantidade de urina sobra após o ato de urinar.
    • Exame de urina – pesquisa de infecção.
    • Ultrassom – com objetivo de avaliar o tamanho e outras possíveis anormalidades da próstata, da bexiga e dos rins.
    • Cistoscopia
    • Teste de esforço
    • Exame urodinâmico – avalia a competência da bexiga e do esfíncter.

Métodos conservadores de tratamento

  • Terapia comportamental: tem como objetivo auxiliar a pessoa a reeducar o controle miccional, desenvolvendo estratégias para minimizar e/ou eliminar as disfunções miccionais.
  • Exercícios para a musculatura do assoalho pélvico – cada exercício atende um objetivo diferente de treinamento: fortalecimento, coordenação motora, força e resistência.
  • Biofeedback – O biofeeback é um recurso que permite a quantificação da contração, incentivando a paciente para o seu progresso.
  • Eletroestimulação – A eletroestimulação é um recurso terapêutico onde os músculos são contraídos e relaxados através de um aparelho.
  • Medicamentos

 

SE VOCÊ TEM PERDAS URINÁRIAS EM ALGUM MOMENTO DO SEU DIA PROCURE AJUDA DO PROFISSIONAL ESPECIALIZADO.

 

Monique Martins
Enfermeira Estomaterapeuta
Sócia proprietária da Stay Care Sorocaba
sorocaba@staycare.com.br
(15) 9 8111-7774