Incontinência urinária masculina

A incontinência urinária pós cirurgia de retirada da próstata, atinge cerca de 40 a 60% dos homens que passam por ela. Felizmente, na grande maioria das vezes ela é temporária, em apenas 5% dos casos é persistente.

Esse efeito é extremamente impactante na qualidade de vida do paciente, principalmente porque afeta diretamente sua vida social.

A próstata está na região da bexiga e do esfíncter. O esfíncter é uma estrutura muscular em forma de anel que abre e fecha, permitindo a passagem da urina ou impedindo a mesma. Noventa por cento dos casos de incontinência em pacientes com câncer de próstata ocorrem por causa de lesão no esfíncter durante a cirurgia. O estágio da doença e a idade do paciente também influenciam.

Após a cirurgia, o homem fica de 7 a 14 dias com cateter para saída da urina. Os que apresentam incontinência têm reversão do quadro em alguns meses, quando seguem um bom tratamento, pautado no fortalecimento da musculatura que ajudam o homem a recuperar o controle da urina.

Oferecemos um programa de exercícios, biofeedback e eletroestimulação, que dá mais força para as fibras musculares que restaram, estimula a hipertrofia muscular e vascularização peniana. O paciente tem que seguir uma rotina de 20 -30 minutos por dia e sempre com a orientação do profissional e os resultados são positivos.

Quando a incontinência é persistente, mas é leve ou moderada, indica-se a colocação de sling masculino (que fará a sustentação e o reposicionamento da uretra bulbar) na parte inferior da uretra. Nos casos mais graves, é indicada a cirurgia para colocação de um esfíncter artificial.

Outro efeito que pode ser provocado pela cirurgia de retirada da próstata é a disfunção erétil. Quando a radioterapia é utilizada no tratamento, também pode causar impotência.

Os riscos de impotência causada pela radioterapia podem variar de 20% a 60% e depende também do estado de potência antes do tratamento, da idade, das doenças cardiovasculares, se existe ou não diabetes. A impotência acontece gradualmente no curso de dois anos.

É importante que o homem avalie o quanto a ereção é importante na atividade sexual dele, o que é importante pare ele e para a companheira. O programa de fortalecimento muscular também pode ajudar na recuperação da potência porque vai irrigar tecidos do pênis.

Quanto mais cedo for diagnosticado o câncer de próstata, maiores são as chances de cura sem efeitos colaterais tão impactantes.

Monique Martins
Enfermeira estomaterapeuta
Sócia proprietária da Stay Care Sorocaba
sorocaba@staycare.com.br

Referências:

  1. Manassero F, Traversi C, Ales V, Pistolesi D, Panicucci E, Valent F, et al. Contribution of early intensive prolonged pelvic ϐloor exercises on urinary continence recovery after bladder neck-sparing radical prostatectomy: Results of a prospective controlled randomized trial. Neurourol Urodyn. 2007;26(7):985-9. 14. 
  2. Glazener C, Boachie C, Buckley B, Cochran C, Dorey G, Grant A, et al. Urinary incontinence in men after formal one-to-one pelvic-ϐloor muscle following radical prostatectomy or transurethral resection of the prostate (MAPS): two parallel randomized controlled trials. Lancet. 2011;378(9788):328-37. 15.
  3. Robinson JP, Bradway CW, Nuamah I, Pickett M, McCorkle R. Systematic pelvic ϐloor for lower urinary tract symptoms post-prostatectomy: a randomized clinical trial. IJUN. 2008;2(1):3-13.